Mulheres, Noticias

Casa Comum X Nem Tão Doce Lar

Querid@s, estamos na semana da Paixão. Nela, lembramos do sofrimento e da morte de Cristo na Cruz para nos dar a salvação. Tivemos uma bela celebração no Domingo de Ramos no Encontro Intersinodal de Mulheres da PPL. Mais de quatrocentas mulheres estiveram reunidas no CCE. Ramos erguidos e lenços erguidos, clamamos “Pelo Fim da Violência Doméstica”. O teólogo Rogério Aguiar representou a Fundação Luterana de Diaconia que trouxe para o encontro a Ex-posição Itinerante “Nem Tão Doce Lar”, uma casa com cenas de violência doméstica para motivar a reflexão sobre o tema. Esta exposição ficará aberta na casa pastoral até dia 24 de abril. Prestigia-rão o evento o Pastor Sinodal Jair Holzschuh, Pastora Carmem Siegle da Coordenação de Gênero da IECLB, o Padre Irineu Paetzold, o Vice Prefeito José Roberto Gomes e o Presidente da PPL Pastor Renato Kuntzer, além de outras autoridades seculares e religiosas.

Durante o encontro foi lembrado o tema da Campanha da Fraternidade Ecumênica, “Casa Co-mum, Nossa Responsabilidade” – uma oportunidade de refletir também a respeito dos lares e de como as relações neles se estabelecem. Precisamos modificar relações de poder e dominação em relações de respeito e comunhão. E onde isso não é possível, ali compete a cada cidadão de-nunciar a violência e a opressão. Para isto, existe o número 180 (Central de Atendimento à Mul-her), que pode auxiliar tanto nas denúcias, quanto no acompanhamento e proteção das mulheres vítimas de violência. Outro apoio está no poder público que disponibiliza amparo; como é o caso do CRAS Centro de Referência e Assistência Social em Palmitos.

Realmente, o tema da Campanha da Fraternidade nos abre um leque de possibilidades para refletir sobre nossa dignidade enquanto habitantes do Planeta Terra. Saneamento básico, cuidado com a água , preservação da natureza, não podem estar desacompanhados da pergunta pel@ outro@. Precisamos refletir sobre as relações de poder que influenciam positiva ou negativamente na convivência entre nós. Tendo em vista que, compartilhamos essa grande “Casa Comum”. Ne-cessitamos resgatar o respeito e o cuidado que nos identificam enquanto humanos. Esta é nossa vocação a partir de Gênesis 1 e 2. Cuidemos desta nossa “Casa Comum”, pois ela é tanto o planeta, quanto o lar que compartilhamos com nossa família. E nesta Semana Santa lembremos: Cristo veio para nos dar vida e vida em abundância. Foi exatamente nessa luta e por mexer com as relações de poder injustas que ele – O CRISTO – foi parar na cruz.

Uma abençoada Semana Santa para tod@s com muita fé unida à ação.

Pastora Neida Inês Altevogt Sander

Um comentário em “Casa Comum X Nem Tão Doce Lar”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.