Sem categoria

Papagaio de Pirata

Nos tempos modernos, com as mídias sociais, é cada vez mais comum observar pessoas que repassam tudo quanto é tipo de informação que recebem de outros. Muitas vezes, porém, essas informações não são verdadeiras. Essa atitude me faz lembrar dos antigos filmes de piratas em que o capitão sempre tinha um papagaio sentado no ombro. Tudo o que o capitão dizia era repetido pelo papagaio. Acontece que piratas tem a má índole de mentir e trapacear para levar vantagem em todas as situações. Isso torna o papagaio num mentiroso também.

Vemos muito desses papagaios na internet. Pessoas que dedicam muito tempo em replicar mensagens falsas. Essas mensagens, repetidas muitas e muitas vezes, passam a dar a impressão de serem verdadeiras. E aí acontece um efeito curioso: em cada compartilhamento, a mentira toma mais proporção. São as chamadas fake-news. Contudo, os que confiam no “capitão pirata”   não se atrevem a questioná-lo. Afinal, ele é quem está dando rumo ao barco, ele deve saber o que está fazendo!?! Os demais acreditam que ele esteja levando-os a um tesouro perdido, ou a um porto seguro. O problema é que esse filme nunca acaba bem. Sempre temos traições, gente sendo jogada fora do navio, tempestades que a tripulação tem que enfrentar sozinha. Apesar disso, é preciso manter o barco navegando, enquanto o capitão curte a viagem no aconchego da sua cabine.

Ora, se o barco de nossa vida está sendo conduzido por um “capitão pirata”, precisamos fazer um motim – reagir enquanto é tempo. Não podemos ficar repetindo o que nos mandam sem questionar. Pois, o destino de todo o papagaio de pirata é virar sopa na hora da necessidade. Mas quem pode, quem deveria conduzir o nosso barco? Sabemos que o nosso tesouro está em Deus. Deste modo, só a verdade pode ser repassada adiante! Pois, quem comanda nossa embarcação é aquele que diz de si mesmo: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida …” João 14.6

Curioso é que agora o ministério da educação está se prestando ao papel de inventar uma outra história para o golpe de 1964. Querem reeditar os livros didáticos para colocar uma versão distorcida dos anos de chumbo. Constatamos que a onda dos Fake News já está se institucionalizando. Os fatos históricos são desacreditados em função de uma visão conservadora da sociedade. Os mortos do regime militar, os torturados e os marginalizados clamam por reconhecimento de suas lutas, sacrifícios e dores. Todavia os papagaios de pirata não calarão a voz daqueles que são discípulos da verdade; mesmo que façam grande alarde.

Nesse sentido, o tema comunicação é uma preocupação constante da Pastoral Popular Luterana. Como comunicar bem a verdade às pessoas. Como alcançar aqueles que são colocados à margem da sociedade? De que maneira promover uma comunicação libertadora? Este site, junto com os demais meios de comunicação da PPL, quer ser instrumento de edificação da cidadania com base na verdade do Reino de Deus. Desta forma, convidamos você para interagir e colaborar no trabalho de bem informar, de compartilhar informações seguras, para que possamos resgatar a boa nova do Evangelho de Cristo em meio a sociedade. 

Marcos César Sander – Palmitos – SC

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.