Movimentos Sociais, Noticias, Notícias gerais

Carta para Amig@s e Simpatizantes da PPL

Palmitos, 21 de julho de 2016

Prezados filiados (as)

Prezados (as) amigos e amigas da PPL

Somos Igreja que caminha, fermento na massa.

Como simpatizantes da Pastoral Popular Luterana (PPL) queremos deixar sinais visíveis do Reino de Deus. A PPL sempre foi e quer continuar sendo aquele elo que nos liga e incentiva promover dignidade entre os povos. Valorizar o excluído, o pequeno e a igualdade social.

Como não temos mais um projeto que nos mantenha, e com a extinção da secretaria executiva, estamos buscando recursos financeiros para viabilizar os trabalhos administrativos e criar em nós a cultura da doação espontânea que possibilitem também nossas ações de formação e de apoio aos movimentos sociais e populares. No momento a realização de qualquer atividade depende exclusivamente de projetos enviados à IECLB.  Assim, estamos contando com o apoio de filiados e filiadas, amigos amigas, simpatizantes, para colaborar financeiramente com a caminhada da PPL.  A contribuição é voluntaria. Mensal ou anual. Que a sua contribuição possa ser livre e espontânea, conforme suas condições e que seja dada de coração.

Ires Helfensteler

Tesoureira

 

 

 

Segue a conta:

Agencia 1080

Op  013

Conta poupança 43422-2

Caixa Econômica Federal

Palmitos /SC

Obs. Só podemos fornecer recibo na medida em que soubermos quem depositou. Para isso será necessário que a pessoa que fez o depósito nos enviar o recibo.

tes@localhost ou iresejair@hotmail.com, ou pelo fone (45) 3264-6408.

Noticias, Notícias gerais

Pra começo de conversa

Louraini Christmann

(Pastora Lola)

Foi nos fins dos anos 70
Inícios dos anos 80
Que a gente se perguntava
O que mesmo era aquilo?
No que mesmo daria aquilo?

E aquilo nos desafiava!

Era a reforma agrária
Que não saía
Era o salário mínimo
Que diminuía
Era a vida
Sendo vendida
Para o capital estrangeiro

E o povo brasileiro
Sofrido
Reprimido
Diminuído
Excluído
… ido!

E a gente se perguntava
O que mesmo era aquilo?
No que mesmo daria aquilo?

E aquilo nos desafiava!

Algo tinha que ser feito
Mas de que jeito?

Direito?
Esquerdo?
… direita!?
… esquerda!?

Esquerda!

Cruas
Da faculdade
Crus!

Nuas de experiência!
Nus!

Vivência em comunidade!
Visão de sociedade?
Nada!

E o chamado da sociedade veio
Quando a gente veio
Para a comunidade.

E a gente se perguntava
O que mesmo era aquilo?
No que mesmo daria aquilo?

E aquilo nos desafiava!

A América Latina
Chorava seus mortos
Suas mortas

Duras
Ditaduras
Duras!!!

A Teologia da Libertação
No nosso ouvido
Nos sentidos
E no coração

Ação?
Ação!

MST
CPT
CRAB
PT

A gente se envolveu
A IECLB respondeu
Com os seus temas
Que davam a direção
A missão

Mas a repressão bateu

A gente sofria
Na mão da burguesia
(como a gente dizia)
Dentro da sacristia

“Não pode falar nisso”!
“Não pode falar naquilo”!

E aquilo nos desafiava!

A gente via
Que tinha o que falar
A gente sabia
Que tinha que falar

O Evangelho desafiava…
Indicava o caminho…
Mas a gente sozinha…

“Preciso falar nisso”!
“Isso queima aqui dentro”!

Mas não tinha quando
Não tinha onde

Foi quando
A PPL foi se gerando…
Foi se gestando…
Foi se parindo…
Foi se nascendo…
E foi sendo o lugar
Onde a gente podia falar
Do que queimava “aqui dentro”

E gente se fortalecia
Se unia
E ia adiante…

“Somos PPL”, a gente dizia
No nosso dia a dia
E quando a gente podia
Celebrar do nosso jeito
Semear
Sementes de esperança

E muito semeamos
E muito celebramos
E muito erramos também

Faz bem
Estarmos hoje aqui
Para que
Celebrando
Estudando
Conversando
Resgatando a nossa memória
Possamos continuar
Fazendo a nossa história

Semeando!