Noticias, Notícias gerais

Encontro da articulação da Pastoral Popular Luterana Capixaba

No dia 28 de outubro de 2016, em Colatina-ES se reuniram pessoas voluntárias para planejar “que PPL queremos”; “que PPL podemos. Estiveram presentes o pastor João Paulo Auler, catequista Karin Dieter, catequista Traudi Kraemer, pastor Wonibaldo Rutzen, aluna e aluno da ADL Daniela Bueke Knack, Alan Krüger Prudêncio, pedagogo Gilmar Hollunder, Nilza Francisca Ahnert Schreiber, Serviço Social, presidente da ACESA Cleidiomar Marquart. O encontro iniciou com a leitura das metas elaboradas no último Encontro Nacional e sua 20ª assembleia.

Os presentes puderam falar da PPL desde sua formação, quando foi o seu primeiro contato e em que ela contribuiu para mudanças em sua vida e no grupo social em que vive ou viveu. Foi expresso a preocupação de uma Igreja que saiba de fato colocar em prática ações que de possam incluir o outro e a outra já que foi dada ênfase no Concílio de Brusque-SC. ” Gilmar que faz parte da Coordenação Nacional comentou sobre o grupo “Semeando a Esperança” na ADL existe há três anos. Disse ainda que a atuação do grupo, além dos encontros internos, atua com práticas agroecológicas, horta medicinal e terapias complementares, combate permanente dos agrotóxicos, movimento ecumênico no município local, Educação do Campo. “Só se encontrar sem se comprometer cria estagnação do grupo. Precisa ser fermento na massa para abrir os olhos. Precisa ir além do rito, ir ao encontro da minorias e na defesa dos direitos da grande massa que são os trabalhadores no campo e na cidade”, afirma.

Saímos com duas datas previstas em 2017, uma para novo planejamento e outra para uma Encontro capixaba da PPL agregando as diversas grupos e ações existentes no Sínodo. Com isso, vemos o entusiasmo dos que participaram certos de que seremos” fermento na massa”.

Notícias gerais

“O Culto ao Deus vivo continua na Vida” Pedro Casaldáliga

 

Neste dia 12 de outubro foi um dia em que jovens da ADL representando a PPL teve praticar o ecumenismo para além das paredes dos templos e de seus altares. Um dia no calendário comprometido desde a celebração da Semana de Oração pela Unidade Cristã com a comunidade de São Luiz de Boa Sorte juntamente com a comunidade de Barra do Rio da Cobra. Momento de valorizar as comunidades camponesas e para celebrar sua fé neste cruzeiro de 970 metros de altitude onde está implantado o oráculo de Nossa Senhora Aparecida, intercessora pelos votos de fé, por nossos direitos que também são delegados através dos movimentos populares.

Notícias gerais

Visita Ecológica na Pedra Tubarão (1.033 metros de altitude)

O Núcleo Semeando a Esperança da ADL teve a oportunidade de visitar este refúgio ecológico na comunidade de Alto Lagoa. Na ocasião pode-se fazer o reconhecimento de plantas medicinais, vegetação diferenciada deste microclima e refúgio da águia chilena que dava sobrevoo por sobre nós como ritual de boas-vindas e para dizer que esta “terra tem dono” e que precisa de nossos cuidados para com a criação para que possa continuar prosperando em vida sendo espaço pedagógico e de observação sem agredir.

 

Movimentos Sociais, Noticias

“Se o campo não roça, cidade não almoça! Se o campo não planta, cidade não janta”

Neste fim de semana, 09 e 10 de setembro o pastor Günter Adolf Wolff (Lobo) esteve em Afonso Cláudio para assessorar formação sindical a convite do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) dos municípios de Afonso Cláudio, Brejetuba e Laranja da Terra. Esteve presente para realizar as místicas e animação o educador social Gilmar Hollunder juntamente com dois jovens da ADL, Alan Krüger e Evellyn Schneider representando a Pastoral Popular Luterana.

 

Igreja, Movimentos Sociais, Noticias, Notícias gerais

PPL na Romaria dos Mártires da Caminhada em Ribeirão Cascalheira-MT

“Presente na caminhada!”

Este foi o grito por justiça, principalmente aos povos originários como os indígenas, quilombolas e camponeses pobres declamado por todos os 4 mil romeiros e romeiras advindo de todas as partes do Brasil, da América Latina, da Europa, África e Japão. A Romaria foi na pequena cidade de Ribeirão Cascalheira, na Prelazia de São Fêliz do Araguaia, cidade onde o indigenista Pe João Bosco Burnier perdeu a sua vida na presença de D. Pedro Casaldáliga ao interpelar contra a polícia que torturava mulheres na cadeia próxima aos festejos da comunidade em 11 de outubro de 1976. Na ocasião, aproveitei para ter uma conversão com o atual bispo, D. Adriano para possibilidade de jovens da ADL estarem realizando inserção voluntária junto aos ribeirinhos, indígenas, quilombolas e assentados da prelazia.