Cartas Pastorais

Carta Pastoral 01/2022 – Vacina para todas as crianças!

“Então lhe trouxeram algumas crianças para que as tocasse. Mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: Deixem vir a mim as crianças, não as impeçam, porque delas é o reino de Deus”. Mateus 10.13s.

Amigas e amigos, companheiras e companheiros de fé e caminhada.
A mensagem do evangelho é clara. Criança tem prioridade sempre na vida e mensagem de Jesus. Porque das crianças é o Reino de Deus. Por isso ele fica indignado quando seus amigos mais íntimos as excluem da bênção e impedem que mães e pais lhe tragam crianças para receberem sua bênção. A partir do gesto de Jesus aprendemos que bênção significa vida, aceitação da parte de Deus, acolhimento e proteção contra todos os males. Daí se pode entender claramente a indignação de Jesus contra seu grupo que cria empecilhos ou coloca obstáculos às crianças.
As palavras e ações de Jesus orientam o nosso jeito luterano de ser comunidade, caracterizando esse compromisso em sermos portadores de uma boa notícia. Ao atualizar esta narrativa central do evangelho envolvendo Jesus, e assumirmos a responsabilidade pelo testemunho público do evangelho para os dias de hoje, é inadiável manifestar o apoio à vacinação ampla e irrestrita das crianças do Brasil, sobretudo entre as idades de 5 a 11 anos, assim como todas as pessoas das demais idades.
Denunciamos que tanto o Ministério da Saúde quanto o Ministério da Cidadania prestam um desserviço à sociedade, aos pais e mães, às crianças e à saúde pública com atitudes que beiram o crime contra o que preconiza a Constituição Federal de 1988 (Artigos 5 e 6) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). As leis são claras no que se refere à vacinação de crianças e adolescentes. Quem conspira contra a vacinação, semeia dúvidas, menospreza os dados amplamente divulgados a respeito das crianças acometidas e vítimas da Covid 19, é passível de responder por crime de responsabilidade.
A comunidade cristã pauta sua vida e ação pelo evangelho de Jesus, aquele que afirma “Quem não receber o reino de Deus como uma criança, de maneira nenhuma entrará nele” (Mateus 18.15). Defendemos que a vacinação para crianças e adolescentes seja, além de disponibilizada, motivo de campanha de esclarecimento e de informações claras e precisas, combatendo as mentiras e o negacionismo, conclamando mães, pais e responsáveis ao atendimento deste direito e compromisso de cidadania. O Brasil já conta com cerca de 630 mil mortos na pandemia da Covid-19 e um número de mais de 25 milhões de casos conhecidos. Segundo dados do Instituto Butantan (07/01), mais de 1.400 crianças de 0 a 11 anos faleceram devido à Covid 19, enquanto outras 2.400 de Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica, associada à Covid 19. Infectologistas e epidemiologistas alertam para o crescimento de casos e de mortes com a nova variante ômicron. Ela só não trará maiores tragédias por causa do avanço da vacinação que vem alcançando cada dia mais pessoas no país.
Em boa hora, a Presidência da IECLB, em Nota Pública de 28 de janeiro passado, manifestou o seu apreço pelo esforço extraordinário de milhares de cientistas na pesquisa e produção das vacinas no mundo inteiro, num curto espaço de tempo. Reafirmando que o Brasil se tornou referência internacional com seu PNV – Plano Nacional de Vacinação, as autoridades pastorais da IECLB conclamam comunidades, mães, pais e todas as pessoas de fé a exercitarem “o direito e a responsabilidade de levar crianças e adolescentes para vacinar”. A orientação é muito oportuna e vem ao encontro do desejo de proteger nossas crianças e famílias contra a proliferação de um vírus que tem causado tristeza, morte e luto para milhares de nossas irmãs e irmãos.
A PPL se solidariza mais uma vez com essas famílias, se soma à chamada da Presidência da IECLB e conclama igualmente a que mães, pais, avós, responsáveis levem com toda a urgência e sentido de proteção à vida suas crianças aos locais de vacinação. Neste momento, esta ação de cuidado representa um sinal do reino de Deus no meio de nós.
Coordenação da PPL – fevereiro de 2022


Pastoral Popular Luterana
Rua Humaitá, 1030 – Bairro Bortolanza (Morro das Antenas) – 89887-000 Palmitos, SC (55) 9710 1990
http://pastoral.org.br/
PASTORAL POPULAR LUTERANA – PPL
IGREJA EVANGÉLICA DE CONFISSÃO LUTERANA NO BRASIL